CONFRARIA GASTRONÓMICA DO BACALHAU - Apartado 85, 3834-909 ÍLHAVO - PORTUGAL

Início
POEMA DEDICADO Á CONFRARIA DOS OVOS MOLES
 

traje_chapeu_final_OVOS_MOLES

 

PARA A CONFRARIA DOS OVOS MOLES DE AVEIRO

 

 

 

UMA TRICANA NAMORA

 NUM NAMORO ARREBATADO

UM PESCADOR QUE A ADORA

E SORRI FELIZ A SEU LADO

 

UNS OLHOS QUE SÃO DESEJOS

DUAS BOCAS SEQUIOSAS

TROCAM ABRAÇOS E BEIJOS

CHEIRAM A MAR E A ROSAS

 

UM DIA ELE APRESSADO

TOUXE DO MAR À CHEGADA

UM PEIXE QUE FOI PESCADO

ERA QUASE MADRUGADA

 

É TUDO AQUILO QUE TENHO

É O OURO DA MINHA VIDA

DOU-TO COM TODO O EMPENHO

É PARA TI MINHA QUERIDA

 

COM UM SORRIR DE CONTENTE

E UMA CONCHA NA MÃO

DIZ-LHE ELA: TOMA UM PRESENTE

CHEIO DE AMOR E PAIXÃO

 

E C’UM OLHAR TERNURENTO

DIZ ELA AO SEU MARINHEIRO:

É UM DOCE DE CONVENTO

SÃO OVOS MOLES DE AVEIRO

 

PROVA, NÃO TENHAS MEDO

NEM NO CÉU HÁ DOCE ASSIM

ELE TEM O SEU SEGREDO

VEIO DO CONVENTO P’RA MIM

 

DEU-LHE ELE UMA DENTADINHA.

FECHOU OS OLHOS, SORRIU

SOUBE-LHE AO AMOR QUE LHE TINHA

DESDE O DIA EM QUE A VIU.

 

AI OVOS MOLES DE AVEIRO

AI DOCE DA PERDIÇÃO

NÃO HÁ NO MUNDO INTEIRO

QUE SAIBA MAIS A PAIXÃO

 

UM MARINHEIRO E UMA TRICANA

UM PAR QUE É UMA BELEZA

BACALHAU E OVOS MOLES

JUNTINHOS NA MESMA MESA.

 

 

Confrade Cachim da Confraria Gastronómica do Bacalhau 12/12/2009

 

 
2018 Confraria Gastronomica do bacalhau. Todos os direitos são reservados